Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘bibliotecas’

Mervil Dewey, quem diria, virou rapper! Seu primeiro sucesso, The Dewey Decimal Rap, já teve mais de 800 mil visitas no YouTube e será distribuído mundialmente pela McGraw-Hill em 2012.

Também dá para comprar o CD e camisetas do MC Dewey aqui.

Anúncios

Read Full Post »

Em tempos de vacas magras, vale a pena fazer parcerias para aumentar seus recursos. 

A Biblioteca Pública de Nova York lançou um programa de parceria com algumas livrarias que devolve em créditos para a biblioteca uma porcentagem das vendas de livros eletrônicos que forem feitas através do seu site. É simples: você consulta um livro no catálogo, e na própria página, encontra um link para comprá-lo, caso tenha interesse.

Lá, isso funciona porque: 1) As bibliotecas públicas são altamente utilizadas; 2) A cultura de livros eletrônicos já está bem desenvolvida; e 3) O custo de acesso aos aparelhos de leitura é muito mais acessível.

Veja aqui a página do programa WIN da NYPL. 

Read Full Post »

O programa Quantum2 da ProQuest/Dialog promove este seminário online gratuito no dia 14/03.  

O seminário vai mostrar, usando estudos de caso, como construir uma marca para sua biblioteca que vá além de um novo logotipo e uma campanha de marketing, mas envolva também produtos, serviços e imagem, sem gastar muito. 

Para mais informações e inscrições, clique aqui

Read Full Post »

Árvore de Natal da biblioteca da Universidade de Warmia e Mazury, em Olsztyn, Polônia

Esses dias postei a foto de uma árvore de livros caseira no meu perfil do Facebook, mas essa aqui é absolutamente profissional! Os bibliotecários dessa universidade na Polônia usaram cópias extras e descartadas para construir a mega árvore.

Para ver mais fotos da árvore e aprender como construir a sua, visite a página da biblioteca (em polonês).

Fonte: ALA. A Tree of books shine in Poland
http://www.americanlibrariesmagazine.org/global-reach/tree-books-shines-season-poland

Read Full Post »

Desde o primeiro momento, a idéia me pareceu genial. Reunir bibliotecários de diversas áreas e atuações para falar de projetos e experiências que os tornaram interessantes, conhecidos, influentes ou, nas palavras do organizador Moreno Barros, um “bibliotecário foda”.

E eu, sem dúvida, lisonjeada de fazer parte dessa turma, junto com Caruso, Murakami, Gustavo Henn, Regina Fazioli, William Okubo, e o próprio Moreno. Sem contar todos os demais que eu ainda não conhecia.

Foi um dia especial, na Biblioteca Parque de Manguinhos, um lugar maravilhoso escondido num cantinho do bairro de Benfica, bem longe dos cenários de novela da zona sul do Rio de Janeiro, e por isso cheio de uma vida muito própria. É uma biblioteca do Estado, mas não consigo descrevê-la sem pensar em “biblioteca comunitária”, pela presença e participação local que existe naquele espaço.

Cada apresentação (das que eu pude ver, pois infelizmente tive que sair antes do fim) foi cheia de energia e de paixão, cada um enamorado de suas idéias e atuação, um negócio emocionante mesmo. Quem se interessar, com certeza vai encontrar por aí vários relatos dos conteúdos das palestras, além dos tweets (#bibliocamp), facebook (o pessoal da Biblioo fez uma cobertura boa), e os vídeos que serão postados no youtube.

Por isso, só vou falar aqui da emoção de encontrar outros apaixonados como eu, gente que não se conforma em ser só mais um, gente que sai da caixinha, que arregaça as mangas, que dá a cara a tapa, que paga pra ver. Somos uns inconformados.

Confesso que o evento não me surpreendeu: foi tão bom como eu esperava. E vindo de quem veio, não esperava menos. Só não me conformo que o Moreno não queira organizar mais um.

Read Full Post »

Este seminário online gratuito, promovido pela ProQuest, se propõe a apresentar as competências e habilidades básicas necessárias para desenvolver um programa de marketing eficiente para a sua biblioteca ou centro de informação.

O seminário Quantum 2: Marketing Information Services acontece no dia 17 de novembro, às 18h (horário de Brasília) e para participar, é necessário registrar-se na comunidade Ning da ProQuest em http://discovermorecorps.com/.

Uma vez registrado na comunidade, você já pode se inscrever para o seminário online.

Read Full Post »

Enquanto o Brasil descansava no feriado de 12 de outubro, outras coisas rolavam pelo mundo, e pelo mundo dos livros.

Uma foi a conferência virtual Ebook Summit, da qual participei de pijamas, confortavelmente instalada no meu sofá.

E outra, foi o lançamento do relatório do Project Information Literacy sobre como os estudantes de graduação usam recursos de tecnologia na biblioteca durante a época de provas, considerando que esses dois fatores (estar na biblioteca e em época de provas) podem influenciar a relação dos estudantes com a tecnologia. A pesquisa foi feita nos EUA, mas não me surpreenderia se encontrássemos resultados parecidos no Brasil.

Os resultados tampouco são muito surpreendentes. Os estudantes usam muito mais a infra-estrutura da biblioteca (computadores, banheiros, espaço para estudar ou relaxar) do que seus recursos de informação, e interagem mais com redes sociais e mensagens de texto do que com bases de dados ou livros eletrônicos. A novidade, talvez, é que a maioria dos estudantes não usa vários sites e gadgets ao mesmo tempo –como se costuma acreditar sobre a nova geração–, e muitos revelam novas práticas de aprendizado introduzidas com o uso de aplicativos móveis, como gravar anotações da aula no iPhone, tirar fotos de livros de referência da biblioteca para estudar no ônibus, ou assistir aulas de outras universidades no YouTube.

A última parte do relatório traz recomendações sobre como os bibliotecários, professores e fornecedores de tecnologia podem melhorar sua interação com os estudantes, com base no que foi observado.

O texto completo do relatório “How College Students Manage Technology While in the Library during Crunch Time” está disponível aqui.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: